REVISÃO DE REGIME TRIBUTÁRIO

Expansão de mercado 

É comum que as microempresas e empresas de pequeno porte se enquadrem na modalidade do Simples Nacional, pelo menos, no início das atividades empresariais.

Desta forma, conforme o negócio vai tomando forma e se ampliando, é normal que o empreendedor se veja limitado às normas do referido regime, entendendo que é o momento de revisar a situação e expandir a empresa. 

No caso das microempresas, para que possam permanecer no Simples Nacional, elas devem apresentar um faturamento de R$ 360 mil ao ano.

Já as empresas de pequeno porte contam com um limite maior, de R$ 4,8 milhões em média.

Diante de um cenário geral, para que a empresa esteja apta a aproveitar todos os benefícios e vantagens, recomenda-se que o empreendedor faça uma revisão do regime tributário ao qual se encontra enquadrado, além de analisar as demais opções no intuito de definir o melhor para o estabelecimento.

Lucro Operacional

Determinados empreendimentos que já se consolidaram no mercado, deverão analisar mediante o lucro ou prejuízo em determinado período, qual é o percentual de capital direcionado ao pagamento de tributos, no intuito de definir entre o Lucro Real ou Lucro Presumido.

Isso é importante para estabelecer o regime mais vantajoso para a saúde financeira do estabelecimento. 

No que compete às empresas optantes pelo Lucro Presumido que se encontrem em um cenário financeiro complexo perante das dificuldades, é extremamente importante reavaliar o regime tributário pelo qual atua. 

Questão societária

Independentemente do tipo societário pelo qual a empresa atue, seja a sociedade anônima ou limitada, será necessário adotar a prática de distribuição proporcional e respectiva dos lucros e dividendos.

Isso corresponde aos lucros e dividendos repassados aos sócios acionistas, ou seja, valores que não se sujeitam à cobrança de tributos, tendo em vista que estes já foram pagos em ocasião anterior pelo empreendimento. 

Desta forma, contanto que as empresas estejam em dia com os contratos sociais e com o Fisco, os referidos valores não serão tributados, evitando que aconteça a bitributação perante a mesma quantia.

É importante destacar que, dependendo do regime, seja o Lucro Real ou Lucro Presumido, a porcentagem dos lucros referente ao pagamento de impostos poderá ser maior do que o real valor devido , podendo reduzir significativamente, as quantias recebidas pelos sócios e acionistas.

Estes também se tornam cenários propícios para a revisão do regime tributário optado, possibilitando uma divisão de lucros e dividendos justa. 

Custo tributário perante a mercadoria 

Alguns serviços ou mercadorias comercializados para clientes e companhias dos setores comerciais ou industriais, quando optantes pelo Simples Nacional, devem realizar a tributação do ICMS e do IPI somente perante a quantia destacada na nota fiscal.

No que se refere ao PIS e a Cofins, estes serão cobrados mediante o valor integral da alíquota, resultando em um custo total sem aproveitamento dos benefícios fiscais.

Precisamos de sua opinião para melhorarmos. O que você achou?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

× Como posso te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: