Tag mercado

CONCORRÊNCIA

Tipos de Concorrência de Mercado

Há dois tipos de concorrência de mercado:

– A direta, onde o concorrente oferece os mesmos produtos e serviços que os da sua empresa; e

– A concorrência indireta, quando por parte do concorrente há uma oferta de produtos e serviços semelhantes aos seus.

Empresários, empreendedores, trabalhadores autônomos, entre tantos outros que vivem “de” e “para” os negócios, reconhecem que identificar a concorrência de mercado é essencial para entender as particularidades existentes no seu ramo de atuação. É um fato.

Esse entendimento permite ao empresário avaliar e distinguir os diferentes aspectos que constituem a forma de comercializar seus produtos e serviços e compreender o que lhe falta para alcançar ou superar a concorrência.

Porém, até onde essa importância dada aos concorrentes pode interferir no seu próprio jeito de comercializar, e até mesmo prejudicar o seu lucro?

Nesse artigo vamos tratar sobre uma forma diferente de enxergar a sua própria empresa frente à concorrência, mas primeiro abordaremos um pouco mais sobre a estrutura do mercado atual.

Como a concorrência de mercado estimula a inovação

As empresas, na maioria das vezes, só inovam quando se sentem ameaçadas pela concorrência.

Aqui nos referimos à concorrência de mercado como uma forma de rivalidade, sem levar em conta as oportunidades de parceria que podem haver entre as empresas, o que geraria um maior lucro.

Já não basta se preocupar com os concorrentes de mercado já consagrados, ainda é preciso lidar com os novos concorrentes: fabricantes, fornecedores e clientes com poder de negociação, entre outras diversas variáveis que afetam o potencial de lucro da organização.

Mas, atenção: é isso que leva a empresa a buscar a melhoria contínua.

Ao compreender os aspectos que cercam esse meio concorrente, como explicado no começo do texto, a organização pode agir ao:

1) Tomar a iniciativa: agir ostensivamente, atacar o concorrente ao lançar novos produtos quando ele os lança, baixar preços se o concorrente também o faz.

2) Evitar as ofensivas do mercado: agir defensivamente, recuar diante dos ataques do concorrente.

3) Não realizar nenhum tipo de ação: a empresa opta pela neutralidade.

A tomada de decisão varia de empresário para empresário, da cultura organizacional que a empresa possui e também de acordo com o contexto em que a instituição se encontra.

O que a organização deve avaliar, ao analisar as ações do concorrente, é em como essa ação pode impactar a empresa, a curto ou longo prazo, e em como essa ação pode interferir no lucro.

De qualquer forma, essa concorrência de mercado pressiona e instiga o empreendedor a mudar a sua forma de agir, antes que alguém o tire do caminho.

Agora você deve estar se perguntando: se conhecer e entender esses aspectos da concorrência é tão importante assim, por que eu devo parar de olhar para a concorrência?